domingo, 8 de agosto de 2010

E o Centurião? Foi Salvo?


Sobre a mensagem na salvação para a vida eterna do Ladrão que clamou a Jesus na Cruz, essa foi a última palavra do Ministério de Jesus antes da crucificação dirigida a nós Gentios ou Judeus. E essa palavra é a mais pura mensagem da Graça de Deus. A Graça imerecida que nos é dada por Deus pela sua infinita Misericórdia.

Logo de cara os dois bandidos zombavam do Nosso Senhor (47 min do 2nd tempo), mas quando um deles desafia o Senhor, assim como satanás o fez após os 40 dias de jejum de Jesus, o outro muda de lado e aí encontra sua salvação e vida eterna (49 min do 2nd tempo).

A tradição, Orgulho Humano ou o Antropocentrismo, sei lá!, adicionou uma trama enorme sobre esse ladrão. O cara se chama Dimas, seria um ladrão e assassino cruel, matador profEssional. Todavia, a tradição inventou que Dimas, que matou seus próprios irmãos, não matava crianças, mulheres e idosos, e ainda teria ajudado a família de Jesus a fugir para o Egito.

Acredito que a tradição Humana tende a ser orgulhosa com relação a Salvação. Quer para o homem o mérito da sua salvação. Quer bater no peito e dizer que "ralou" pra consegui-la. A tradição que montou essa estória sobre o ladrão Dimas quer dizer que Dimas ou qualquer outro homem pode ser salvo pela suas obras.

E todos nós (Eu com certeza!) certamente poderíamos ser capazes de escrever uma estória dessas. Veja só, quantas vezes nos pegamos pensando: "Poxa, o cara estuprou, matou e esquartejou, quando foi pra cadeia aceitou Jesus e agora vai se safar? Não dá pra entender!". No nosso íntimo certamente procuramos uma nova estória para esse bandido poder ser salvo.

Graças ao nosso Pai, cremos no Evangelho puro. O que ocorreu está registrado ali, somente ali. Os livros da Bíblia foram escritos por autores inspirados por Deus. E a mensagem que há ali é que somos salvos pela Graça Imerecida de Deus conosco, por crermos em Nosso Senhor Jesus Cristo.

Lembrando do Episódio da Transfiguração (Mt 17:1-5), Pedro escreveu em sua Epístola sobre ter estado lá e não "ouvido dizer" por Estórias.

16 Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade. (Capítulo 1, Segunda Epístola de São Pedro)

  1. O Ladrão havia acabado de ouvir de Jesus: " 34 Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. ".
  2. A palavra de Jesus transformou o coração daquele criminoso.
  3. Então o ladrão primeiro bradou ao outro ladrão: " 41 E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. " . O Pecador reconhecia seus pecados e não apenas os do outro ladrão, ele disse nossos pecados. Não estava apenas apontando o outro. E o mais importante, reconhecia o sacrifício de Jesus por ele, mesmo sendo Jesus inocente.
  4. E finalmente o Ladrão aceitou a Jesus como seu Salvador e clamou: " 42 Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. ".
  5. E Jesus decretou: " 43 Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. ".


39 E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós. 40 Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? 41 E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. 42 E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. 43 E disse-lhe Jesus:Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. 44 E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, escurecendo-se o sol; 45 E rasgou-se ao meio o véu do templo. 46 E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou. 47 E o centurião, vendo o que tinha acontecido, deu glória a Deus, dizendo: Na verdade, este homem era justo.

As vezes me pergunto se esse Centurião foi salvo?

Há um excelente artigo sobre essa passagem no Portal Jesus Voltará.

Assista a uma excelente exposição sobre essa passagem em O Evangelho em 3 minutos.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida, como para o que há de vir”.

(Martinho Lutero)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...